Minha experiência de 5 dias na cidade maravilhosa - Parte 2

Giovanna Regis

E aí, pessoal. Prontos para a segunda parte da minha ida até o Rio? Vamos começar por passeios mais tradicionais +  algumas dicas extras. Esses passeios eu fiz em dois dias. Um de carro e um andando, mas honestamente, dava para ter feito tudo andando. No Rio o transporte para o turista é bom. Ônibus, metrô e até mesmo as bikes para alugar. Não tem necessidade de ir de carro, só fui mesmo porque tinha machucado o pé e estava com dor, mas é bem difícil de estacionar.

  • Pão de Açúcar: É um passeio um tanto quanto caro, mas que tem que ser feito. Com amplos espaços e vistas incríveis, é um ponto indispensável no seu roteiro;

 019-relax-foto-1-pao-de-acucar  

  • Lanchinho nos muros da Urca: próximo ao ponto turístico do Pão de Açúcar, os cariocas costumam sentar-se por lá para ver o pôr do sol bebendo uma cervejinha e comendo algo. É legal ir a qualquer horário. Fazer isso e se sentir um pouco menos turista;

019-relax-foto-2-muros-da-urca

  • Palácio da Guanabara: Sinceramente, não cheguei a entrar, mas de fora já é muito lindo;
  • Escadaria Selaron: É um ponto bem conhecido, sempre lotado de gente. As escadarias são coloridas e lindas, mas não foi um ponto alto da minha viagem;
  • Mosteiro São Bento: Lindo por dentro e por fora, mas muito mais por dentro. O mosteiro fica no alto de um morro e tem uma igreja impressionante. Infelizmente quando fui não podíamos tirar fotos dentro do local, mas vale conferir;

019-relax-foto-3-escadaria-selaron

 

  • Praia de Copacabana: óbvio que esse lugar estaria na lista! Cenário de centenas de novelas das 21h, a praia faz juz a fama, localizada num bairro seguro e com calçadões longos, Copacabana é agradável e graciosa, além disso, não é tão cara quanto as pessoas imaginam;

019-relax-foto-4-praia-de-copacabana   

  • Ipanema – Praia do Arpoador: Quer ver o pôr do sol mais bonito do Rio? Esse é o local. Eu me apaixonei pelo clima e a positividade de Ipanema;

019-relax-foto-5-ipanema  

  • Leblon: A praia é bonita, mas a voltinha no bairro vale muito mais. É um lugar de gente rica (haha), casas elegantes e ruas com cara de Europa moderna;
  • Parque da Lage: Ao lado do Jardim, esse é um ponto que vale muito a parada, com construções antigas e uma vista de baixo para cima do Cristo, gostei muito do parque;
  • Lagoa Rodrigo de Freitas: Reserve horas para ficar lá. Extensa, exuberante e com muitas possibilidades de atividade, a lagoa é um charme à parte no passeio;
  • Corcovado: Podem me chamar de louca, mas se depender de mim, não volto no Cristo NUNCA MAIS. Claro, todo mundo tem que ir uma vez na vida lá, mas foi para mim a pior parte do passeio. O local é cheio, independente do dia da semana, com filas quilométricas, mal organizado e com pouco espaço. Surpreendentemente não é um passeio caro, mas o aglomerado de gente torna tudo mais difícil, sofri muito para conseguir uma foto na vista ou com o Cristo. Sou muito mais o pão de açúcar.

019-relax-foto-6-cristo-redentor 

  • Voltinha no centro: No meu último dia, eu passei sem rumo pelo centro do rio, entrei em todas as igrejas, bebi muito chá mate nas lojinhas, andei pelas ruas estreitas, foi um dos momentos mais interessantes de todo o meu passeio, aconselho.

Lugares que não fui, mas que sei que valem a ida:

  • Museu do amanhã: não conheço uma pessoa que tenha ido e não tenha amado, mas precisa reservar mais de uma hora para aproveitar bem o lugar;
  • Pedra da Gávea: Fica um pouco longe, tem que ter disposição para fazer a trilha e subir, mas na próxima vez que eu for ao Rio farei com toda certeza esse passeio;
  • Lagoa da Tijuca / Barra da Tijuca: Depois das Olimpíadas esse lugar ficou mais turístico que nunca, ainda não tive a oportunidade de ir, mas só escuto falar bem.