10 motivos, digo, lugares, para você saltar de paraquedas - céus do Brasil

Guilherme Renso

Quanto maior é o salto, maior é a queda, certo? Errado. Todo paraquedista, com experiência ou nem tanto, sabe que quanto maior é o número de saltos, mais histórias para contar. Aliás, lugares para escrever novos capítulos é o que não faltam, dentro e fora do Brasil. São tantos que nós vamos dividir os principais em duas matérias. Nessa conversa aqui nós daremos sugestões de lugares nacionais. Já na segunda, os pulos serão fora do país. Porém, antes que os saltos comecem, é importante lembrar que, em ambas as situações, deve-se saber onde se está pisando, ou melhor, pulando. Busque referências e desconfie de preços baixos.  

Agora sim chegamos a Torres, cidade do Rio Grande do Sul. Além das praias, morros e outras paisagens que fazem a vista lá do alto valer a pena cada segundo, o município é ainda o local onde muitos praticantes, de todos os cantos do Brasil, se encontram em eventos durante o ano.

012-WOHOO-TORRES-BALAO

Distante de lá, a próxima sugestão de local para você dar um tibum no ar é na capital da Paraíba, igualmente rica em faixas de areia e paisagens. Outro ponto a favor de João Pessoa são as condições climáticas, que na maior parte do ano apresentam-se favoráveis para o salto. Não tem desculpa.

Hora de saltar na região Sudeste, mais precisamente na cidade de Resende, estado do Rio de Janeiro. O município que abriga a sede da AMAN - Academia Militar das Agulhas Negras - diferente de seus antecessores, não tem praia. No entanto, quem encarar essa aventura pode ver do alto parte do Parque Nacional de Itatiaia e o Pico das Agulhas Negras, localizado na divisa dos estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais.  



Falando em terra do pão de queijo, a quarta paraDaquedista (Vixi. Essa foi péssima), é na Serra do Cipó, embora não tenha nenhum Tarzan por lá. O local fica na região metropolitana de Belo Horizonte, mais precisamente em outros dois pontos turísticos: a Estrada Real e o Circuito do Diamante.

Por fim, não poderíamos deixar de fora Boituva, no interior de São Paulo e cidade conhecida como centro de referência nesse assunto, que também guarda um presente para quem tiver disposição e condições financeiras. Além do paraquedas, é possível conhecer a cidade lá do alto por meio de balões. Mas, voltando ao nosso foco, o município leva tão a sério essa história que possui um aeroporto dedicado exclusivamente aos paraquedistas. 

012-WOHOO-BOITUVA-PARAQUEDAS

 "Eu escolhi Boituva por dois motivos. O primeiro foi a segurança e contou também a questão da proximidade com a capital paulista, onde resido", contou Bel Nunes. A nossa paraquedista em potencial explicou também que a sensação ao saltar foi de muita liberdade. Só pra não passar batido, perguntei se teria coragem de repetir a experiência. "Com toda certeza da vida. Se pudesse saltaria mais umas 900 vezes", respondeu sem pestanejar. 

PARTIU MAIS ADRENALINA?

Aventuras na Nova Zelândia (parte 1)

Primeiro astronauta brasileiro cria pacotes para amantes de turismo radical

Adrenalina aos que 'não' podem se aventurar